Recicla

Ambiente e saúde de mãos dadas

Hoje, 7 de abril, é Dia Mundial da Saúde. E aproveitamos a data para mostrar como ser sustentável é também ser saudável.

Todas as escolhas que fazemos têm impacto direto, ou indireto, na nossa vida. E quando adotamos medidas que ajudam a preservar o ambiente estamos também a zelar pela nossa saúde e dos outros. Por isso, e para assinalar o Dia Mundial da Saúde, partilhamos alguns gestos que provam que o ambiente e a saúde andam a par e passo.

  • Reciclar: É o passo mais simples que podemos adotar hoje em dia. Selecione as embalagens e coloque-as nos ecopontos corretos: as de cartão e papel no azul, as de plástico e metal no amarelo e as de vidro no verde. Desta forma, garante que estes resíduos têm o tratamento correto, sendo reciclados e podendo dar origem a novos produtos, reduzindo o desperdício e o consumo de recursos.
  • Reutilizar: Quando falamos em reutilização, referimo-nos a muita coisa, como a roupas, brinquedos ou outros objetos do quotidiano que, embora estejam em bom estado, já não utiliza, mas que podem ser ao gosto e à medida de outras pessoas. Por isso, participe em mercados em segunda mão ou feiras de garagem, quer como vendedor, quer como comprador, tornando-se agente da economia circular. Claro que, agora, esta hipótese não é viável, mas pode colocá-la na agenda para quando os tempos de confinamento tiverem passado.
  • Mais plantas: Ter plantas em casa, ou no escritório, é muito mais do que decorativo, é também bom para a saúde: é que as plantas absorvem o dióxido de carbono, contribuindo para um ambiente mais puro. São como um desintoxicante natural.
  • Menos carne: Não é preciso adotar um estilo de vida vegan. Apenas procure intercalar as refeições de carne com refeições de peixe ou, mesmo, só de legumes. Sabia que muitos dos gases de efeito de estufa são gerados pela produção massiva de carne? E sabia que o organismo não precisa de tantas proteínas de origem animal como a que consumimos? Assim, além de ecológica, esta é uma escolha amiga da sua saúde.
  • Produtos biológicos: Prefira alimentos que foram cultivados sem o recurso a pesticidas. Para isso, adquira produtos locais, opte por legumes frescos e privilegie os de época. Viver de acordo com o ritmo da Natureza ajuda tanto o ambiente, como a sua saúde. Nesta altura as saídas de casa estão reduzidas ao mínimo,  mas, quando a normalidade voltar, experimente ir a pé até ao mercado biológico mais próximo de sua casa, assim poupa também no combustível e limita a emissão de gases.
  • Transportes públicos: Especialmente nas grandes cidades, a rede de transportes públicos é suficientemente ampla e eficaz para poder, com tranquilidade, ir de autocarro ou de metro para o trabalho, por exemplo. Uma opção ainda mais amiga do ambiente é andar a pé ou de bicicleta. Se puder, opte por estas duas sugestões, porque, além de não poluírem o ambiente, vão permitir que exercite o corpo. Vai chegar ao seu destino com outro ânimo e melhor disposição. É claro que, por agora, o melhor é ficar em casa, mas pense nisso!

Todas estas práticas ajudam a reduzir as emissões de CO2, o que é bom para o ambiente e para a saúde. É o melhor 2em1 que pode haver!