Recicla

Chef João Rodrigues: “A sustentabilidade é uma forma de estar”

É no Altis Belém Hotel & Spa, em Lisboa, que encontramos o chef João Rodrigues. Diariamente, é o responsável por tudo o que é servido no “Feitoria”, restaurante que ostenta uma estrela Michelin e onde conta com uma aliada de peso: a reciclagem. É uma “obrigação”, diz.

Que cuidados tem no dia a dia para ter uma rotina mais sustentável?
Tento controlar o gasto de água, o uso excessivo de eletricidade, tentamos comprar o máximo de produtos orgânicos e sustentáveis oriundos de boas práticas de produção e de origem nacional.

Faz reciclagem em casa? Porquê?
Porque é uma obrigação e tento educar os meus filhos a crescerem já com esse mindset.

E no restaurante do hotel tem a preocupação de fazer a separação dos resíduos?
Claro, separamos todo o lixo já nas bancadas de trabalho, tentamos eliminar os desperdícios, e estamos a tentar diminuir a utilização de plásticos na cozinha (que é um trabalho tremendo).

Que outras práticas sustentáveis aplica no restaurante “Feitoria”?Aplicamos o que defendo no Projeto Matéria: usar produto nacional, orgânico e proveniente de boas práticas de produção, fazemos rastreio de produto e produtores, seguir escrupulosamente as estações e o que está disponível, criar um bom ambiente de trabalho e diminuição de cargas horárias, etc…

Como se inscreve a sua preferência por produtos locais e sazonais nessas práticas?
Total, é a base do nosso trabalho.

Ser um restaurante galardoado com uma estrela Michelin aumenta a responsabilidade do ponto de vista da sustentabilidade?
Sim, se tivermos essa premissa dentro de nós. Não depende de reconhecimentos, é uma forma de estar.

Diga-nos três boas práticas das quais não abdica no seu dia a dia.
As que disse anteriormente: todos os dias pomos em prática o que defendemos, tentamos melhorar e afinar o que ainda está por fazer.

O Natal e o Ano Novo estão quase aí. Tem a sustentabilidade em mente na forma como vive esta época?
Como disse, pomos em prática todos os dias. Em termos pessoais, tento resistir ao consumo por impulso.

Como pratica o consumo consciente? E reflete, de algum modo, essa preocupação nas ementas que pensou para estes momentos festivos?
Compramos o que está disponível, tentamos não criar desperdício e aproveitar tudo o que os produtos nos podem oferecer, e estas ementas não fogem à regra (usamos o que está em temporada).

Subscrever Newsletter