Recicla

Compras sustentáveis? Os filhos é que sabem

O que podem os adultos aprender com as crianças? Já se sabe que muito. Mas, em matéria de sustentabilidade, podem ter mais força do que os políticos e as celebridades.

É verdade. Há um estudo recente que o demonstra. Mostra concretamente que os filhos são o principal motor de motivação para compras cada vez mais sustentáveis. Basta dizer que 45% dos adultos inquiridos em dez mercados europeus, Portugal incluído, reconheceram que são os filhos quem mais os influencia. Os amigos também contam (42%) e o cônjuge igualmente, mas os mais pequenos é que estão em primeiro lugar.

Já a influência das celebridades é a menor de todas: apenas 9%. Um pouco mais acima estão os líderes de opinião pública (13%) e os políticos (14%).

Foi em 2019 que a consultora GfK lançou este estudo, que prosseguiu em 2020. Com a pandemia e o confinamento, a preocupação com o planeta poderia ter saído da agenda, mas não. Quatro em dez lares europeus assumem-se diretamente afetados pelos problemas ambientais. E tomam medidas no caminho da sustentabilidade: mais de um em três deixou de comprar produtos ou serviços com pegada ambiental negativa.

Mas ainda há aqui campo para melhorar: afinal, só 20% consideram que limitar os danos para o ambiente está nas mãos dos consumidores, com a maioria a responsabilizar os fabricantes (40%) e os governos (35%).

Além de Portugal, este estudo decorreu em Espanha, Itália, Grã-Bretanha, Irlanda, Alemanha, França, Eslováquia, República Checa e Polónia.

E vem mostrar que se está no bom caminho: afinal, as gerações mais novas estão mais alerta para a sustentabilidade, podendo inspirar uma mudança de comportamentos.