Recicla

Não monte escritório, partilhe: as vantagens do coworking

Mais barato do que um escritório, mais networking do que estar em casa. Para muitos, trabalhar em sistema de coworking é a opção ideal

Há cada vez mais pessoas a trabalhar de forma remota, ou seja, sem necessidade de se deslocarem diariamente até ao escritório. A estas juntam-se todos aquelas que decidiram puxar pela veia empreendedora e montar o seu próprio negócio.

Pelo menos numa fase inicial, não é raro que esses negócios de pequena escala dependam apenas de uma ou duas pessoas e, por isso, não exijam um espaço físico oficial para trabalhar.

É certo que há bibliotecas e até cafés que não se importam que monte ali um pequeno escritório, mas a longo prazo é bom ter um espaço exclusivamente dedicado ao trabalho.

Há quem consiga fazer isso em casa mas, na maioria das vezes, é bom para a rotina do dia a dia ter um espaço que não a mesa da sala para trabalhar. E é aí que entra o conceito de coworking, ideal para quem tem de trabalhar de forma autónoma, mas não tem vontade ou dinheiro para investir num escritório em nome próprio.

O coworking é um modelo de trabalho no qual existe um espaço de trabalho partilhado, com os recursos e serviços habituais de uma empresa. Falamos aqui de secretária, internet, impressora, salas de reuniões, limpeza e, em alguns casos, café e alguns snacks.

As vantagens são mais do que muitas e comecemos pelos custos. Ao alugar o seu espaço de coworking evita as despesas inerentes a ter um escritório por conta própria. Desta forma, os valores do aluguer do espaço, as contas de eletricidade e internet, por exemplo, são divididas por todos.

É também melhor do que estar em casa, principalmente para quem sente falta de motivação ou tem dificuldade em estabelecer horários quando não há alguém a controlar. Assim, além de criar uma rotina diária em que divide o período de trabalho e do descanso, evita o isolamento que advém do facto de passar o dia sozinho. Ao optar por um espaço de coworking tem a oportunidade de contactar com mais pessoas na mesma situação e essas partilhas com colegas, muitas vezes da mesma área, poderão melhorar os projetos em curso.

Para quem, ainda que trabalhe sozinho, tenha a necessidade pontual de marcar reuniões, tem também a ganhar ao optar pelo sistema de coworking, uma vez que quase todos estes espaços de partilha têm salas que podem ser alugadas para o efeito.

E faltava apenas mencionar algumas das muitas vantagens para o ambiente que advêm de optar por este tipo de trabalho em comunidade. Escolha um espaço que tenha uma linha ecológica vincada e, caso isso não aconteça, seja o modelo a seguir. Incentive a separação de resíduos e a impressão nos dois lados da folha, por exemplo. Peça para que todos tragam uma chávena para o café. Num cenário perfeito, o espaço de coworking escolhido deve ser próximo de casa, para que possa ir a pé ou de bicicleta, evitando assim o uso de carro próprio.

Antes de adotar o modelo de coworking sugerimos que visite os espaços antes de escolher o ideal para si. Conheça as pessoas, perceba se tem o silêncio de que necessita ou, por outro lado, o networking que faz sentido à sua área. Com toda a informação reunida, avance para esta forma inovadora de trabalhar.