Recicla

No Dia dos Namorados, apaixone-se pela reciclagem

O amor quer-se para a vida. E o ambiente também. É por isso que reciclar é preciso. Mais e melhor. E sempre.

Neste Dia dos Namorados, damos-lhe boas razões para se apaixonar pela reciclagem. Se já tem uma relação sólida com a separação de embalagens, está na altura de renovar os votos. Mas, se a sua relação ainda está a dar os primeiros passos, deixamos algumas ideias para a fortalecer. De uma forma ou de outra, trata-se de um compromisso!

  • Uma nova vida – É o que acontece às embalagens que usamos no dia a dia quando as colocamos no ecoponto certo: são transformadas e voltam a ser úteis sob a forma de novos objetos.
  • Ecopontos há muitos – É verdade. Amores também pode haver muitos na vida, mas ecopontos há mais: são 45 mil, o que dá um por cada 250 habitantes, significando que, certamente, há um perto de si, de casa, da escola ou do trabalho.
  • Confiança é essencial – Nos relacionamentos como na reciclagem, há que confiar. Não acredite no “diz que disse”:  não acredite, por exemplo, que não vale a pena separar as embalagens porque depois se misturam no camião de recolha e vai tudo para o lixo.
  • Investir no futuro – É assim no amor como na reciclagem. Com uma diferença: é que reciclar não dá trabalho nenhum. Basta dominar algumas regras – saber que embalagem se coloca em que ecoponto – e fazer da separação um hábito diário. Aqui fica o essencial:
    • No ecoponto verde, colocam-se garrafas, frascos e boiões, mas não pratos, copos, vidros, espelhos ou cerâmica;
    • No amarelo, depositam-se embalagens de plástico e de metal, mas também pacotes de leite, de natas, de sumos e outros semelhantes; se não é embalagem, apesar de ser de plástico ou metal, não entra;
    • No azul, há lugar para papel e cartão, mas não com gordura; e de fora ficam também os guardanapos, papel higiénico e papel de cozinha usados.
  • Uma relação que dá frutos – E não são poucos! Com todas as embalagens de plástico recicladas o ano passado foi possível desviar dos aterros o equivalente ao peso de 400 foguetões. Quando se produz papel reciclado gasta-se duas a três vezes menos energia do que quando se produz a mesma quantidade a partir de fibra vegetal. Sempre que se produz uma tonelada de garrafas com vidro reciclado está-se a poupar 1,2 toneladas de matéria-prima virgem.

Neste Dia dos Namorados, lembre-se: tal como no seu relacionamento cada gesto conta, na reciclagem cada embalagem conta! Por isso, recicle sempre.