Recicla

Os resíduos de nylon (também) fazem todo-o-terreno

Há boas notícias para os fãs de todo o terreno. É que já podem desfrutar da adrenalina de desbravar novos terrenos ao volante de um veículo com materiais sustentáveis. Descubra qual e como.

A marca de que falamos – a Jaguar Land Rover – está apostada em ser mais amiga do planeta, tendo desenvolvido tapetes e revestimentos produzidos com uma nova matéria-prima: o ECONYL, isto é, fios criados a partir de resíduos de nylon provenientes do mar e de aterros.

“Um dos objetivos principais é a criação de novos materiais sustentáveis utilizando as tecnologias e os têxteis mais inovadores e vanguardistas”, explica o Interior Systems Team da marca, Adrian Iles.

Para isso, materiais como plástico industrial reciclado, redes de pesca abandonadas e restos de tecidos de fabricantes de produtos têxteis vão deixar de ser desperdícios e ganhar nova utilidade.

Estas fibras são produzidas através de um processo de reciclagem de resíduos de nylon que são analisados, processados e preparados em centros de tratamento. Posteriormente, são enviadas para uma fábrica, onde, através de um tratamento químico, se obtém a matéria-prima que se transforma no fio ECONYL.

Com características semelhantes às das fibras criadas com matéria-prima de origem fóssil, o fio criado pode produzir tapetes e ser incorporado nos restantes revestimentos com qualidade e resistência equiparadas ao material convencional.

Esta incorporação constitui-se como mais um passo dentro da estratégia da Jaguar Destination Zero, onde alia a inovação e a sustentabilidade. Segundo Adrian Iles, os pilares dessa estratégia assentam “na redução de resíduos e de emissões de carbono e a reutilização de materiais”.

Além deste modelo, a marca britânica oferece também, no interior do Range Rover Evoque, tecido Eucalyptus, criado com fibras naturais, que utilizam menos água durante o seu crescimento, e no Evoque, no Range Rover e no I-PACE elétrico, é possível optar pelo material Kvdrat, que conjuga lã e camurça com plástico reciclado, sendo reaproveitadas para cada veículo 53 garrafas deste material.