Recicla

Reciclagem cresce 11% em Portugal

Portugal começou 2019 com dados positivos na reciclagem de embalagens da recolha seletiva, com um crescimento de 11% no primeiro semestre do ano, face ao período homólogo, atingindo cerca de 175 mil toneladas de resíduos encaminhados para reciclagem. Um valor equivalente ao peso de 450 aviões comerciais.

Entre os materiais que registaram maior aumento de toneladas recolhidas destaca-se o vidro, que teve um crescimento de 10%, refletindo um caminho positivo para um material que tem em si grandes desafios para atingir as suas metas. Contam-se também o papel/cartão (com um crescimento de 16%), o alumínio (crescimento de 13%) e o plástico (que cresceu 5%).

“Estes dados registados em todo o Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE) refletem uma, cada vez maior, atenção dada pelos portugueses à sustentabilidade e economia circular e ao impacto positivo da reciclagem em termos ambientais e socioeconómicos”, sublinha Ana Isabel Trigo Morais, CEO da Sociedade Ponto Verde.

“Traduzem também o empenho conjunto dos players diretos do setor em fazer cumprir os objetivos do país em matéria de valorização de resíduos de embalagens. Importantes têm sido passos como a modernização de modelos e equipamentos de recolha seletiva como, por exemplo, a aposta na recolha de proximidade e porta-a-porta”, realça Ana Isabel Trigo Morais.

Além das atividades de gestão de resíduos de embalagens, a SPV continua a apostar na sensibilização e educação para as adequadas práticas de reciclagem, tendo como públicos-alvo quer as famílias quer o tecido empresarial.

Alguns dos exemplos em curso são a “Missão Reciclar HORECA”, com ações no terreno destinadas a hotéis, restaurantes e cafés; o projeto educativo “Academia Ponto Verde”, destinado a alunos e professores dos 1º, 2º e 3º ciclos; e a presença em iniciativas como a Festa da Comida do Continente, Sumol Summer Fest, NOS Alive e Super Bock Super Rock com o objetivo de incentivar o público a adotar as melhores práticas de reciclagem durante os eventos e incentivá-los, também, a adotar estes comportamentos no tratamento das embalagens usadas no seu dia-a-dia.