Recicla

Relaxar com a natureza nas Termas do Centro

E se, este verão, em vez de praia, relaxasse nas termas? Aqui fica o convite para uma viagem pelas do centro do País.

Esta é uma região rica em fontes termais. Entre os oito distritos que a compõem, encontram-se 20 estâncias que aproveitam as águas mineralizadas, não apenas para tratamentos, mas também para atividades de lazer e bem-estar ligadas à natureza envolvente. Reunidas sob a marca Termas do Centro, estão a reabrir ao público com novas normas e condições de higiene e segurança.
Levantamos o véu com quatro sugestões. Venha daí.

Sabia que as Termas de Unhais da Serra, situadas na vertente sudoeste da Serra da Estrela, foram o primeiro Mountain SPA do País? Pois é! Além dos tratamentos com água mineral, dispõem de espaços para fisioterapia e osteopatia em meio aquático. Possuem uma área de ginásio, massagens e tratamentos estéticos naturais e também uma área lúdica com piscinas de hidromassagem, sauna e fonte de gelo. 

Mais antigas e maiores são ainda as Termas de São Pedro do Sul, cujos indícios históricos apontam para dois mil anos de existência. Recomendadas por médicos para tratamentos não agressivos ou preventivos, são também procuradas por aquistas que optam pelas paisagens da Serra da Arada, de Freita e do rio Vouga para desfrutar de banhos de água termal, massagens e tratamentos cosméticos de rosto e corpo.

Mais recentes, mas com uma igual capacidade de o ligar à natureza e o fazer relaxar, são as Termas de Fonte Santa, na vila de Almeida, no distrito da Guarda. Envoltas numa paisagem verdejante, oferecem diversos serviços de bem-estar e antisstress, como massagem com aromaterapia, pedras quentes, saunas, hidromassagens entre vários outros programas.

As Termas da Curia, muito conhecidas entre as décadas de 1920 e 1950, mantêm-se abertas todo o ano, sendo procuradas sobretudo para relaxamento. As suas águas são próprias para consumo e as infraestruturas onde se encontram são ideais para programas de SPA e bem-estar.

Com vontade de ir?