Recicla

Reserve energia no frigorífico

O frigorífico é um verdadeiro “papão” de energia. Mas é possível – e fácil – controlar-lhe o “apetite”.

É um equipamento fundamental para o bem-estar e já não passamos sem ele. Mas o frigorífico – é dele que falamos – é responsável por cerca de 30% do consumo de energia em casa. E por isso, em nome do ambiente, mas também da carteira, há que aprender a utilizá-lo de forma sustentável:

  • Escolha dos equipamentos. Se tem um frigorífico antigo e acha que está na altura de mudar, opte por um que seja energeticamente eficiente. Os melhores estão sinalizados com a etiqueta A+++. Ao fazer esta troca pode estar a poupar cerca de 50 euros por ano na fatura da eletricidade. Além disso, escolha um do tamanho de que realmente necessita: só assim vai garantir que não está demasiado cheio nem demasiado vazio, o que contribui para uma melhor gestão da energia.
  • Localização adequada. O frigorífico deve ser instalado num local arejado da sua cozinha, longe de fontes de calor, como o fogão ou o forno. Coloque-o a uma distância de pelo menos 10 centímetros da parede, para que haja circulação do ar. Isso possibilita o arrefecimento da grelha na parte traseira do aparelho, logo um consumo menor de energia.
  • Temperatura ajustada. Sabia que definir a temperatura certa do frigorífico é meio caminho andado para poupar energia? Mantenha-a entre os 3 e os 5 graus ao longo do ano, mas não se esqueça de reduzir a intensidade de frio no inverno. Lembre-se também de que não deve guardar alimentos ainda quentes, pois, ao fazê-lo, obriga a que o aparelho trabalhe mais para baixar a temperatura da comida, aumentando, assim, o consumo de energia.
  • Organização dos alimentos. Guarde os alimentos no frigorífico consoante os diferentes níveis de refrigeração, para otimizar o uso de energia. Sabia que um frigorífico cheio é mais eficiente do que um vazio? É verdade, mas também não o encha ao ponto de não conseguir fechar bem a porta. Outro cuidado de que não deve prescindir é evitar empilhar os alimentos, para permitir que haja circulação de ar entre os mesmos.
  • Porta bem fechada. Não mantenha a porta do frigorífico aberta durante muito tempo, nem a abra com frequência. É preferível que retire tudo aquilo de que precisa de uma só vez, do que estar constantemente a fazê-lo. Verifique sempre se a porta ficou bem fechada.
  • Desligue o frigorífico. Quando for de férias, dê também um descanso ao seu frigorífico. Se estiver fora mais de cinco dias, não o deixe a funcionar. Esvazie o eletrodoméstico e, posteriormente, desligue-o, como forma de poupar energia. Em relação à porta, mantenha-a aberta para não acumular mau cheiro.

Se já coloca todas estas medidas em prática, a manutenção do frigorífico também pode fazê-lo poupar energia. São duas ações que fazem toda a diferença:

  • Limpe a grelha, na parte traseira do frigorífico, pelo menos uma vez por ano, ou, se possível, a cada quatro meses;
  • Se a borracha das portas do frigorífico não estiver em boas condições, troque-a para que o frio seja devidamente retido.

Agora já tem todas as ferramentas para tirar partido do seu equipamento de forma mais sustentável. 

Subscrever Newsletter