Recicla

Sabe como escolher embalagens mais sustentáveis?

As prateleiras dos supermercados estão repletas de embalagens, cada uma com o seu formato. Mas, produtos e materiais à parte, sabia que há umas mais sustentáveis do que outras?

É verdade. Foquemo-nos nas embalagens de plásticos, que, são provavelmente, aquelas que dominam na maioria dos produtos que compramos – da higiene pessoal à limpeza da casa, passando pela alimentação, entre detergentes, champôs, cremes, iogurtes, manteigas, só para dar alguns exemplos.

O destino de todas elas deve ser, como sabemos, a reciclagem, o que significa que devem ser colocadas no respetivo ecoponto – o amarelo. A propósito, recordamos que há uma nova iconografia a caminho das embalagens, que torna ainda mais claras as regras de separação.

Antes disso, porém, sabia que há embalagens mais recicláveis do que outras? Há e aqui ficam algumas diferenças:

  • As de cores claras são mais facilmente recicláveis do que as de cores escuras – é que o preto, por exemplo, absorve a totalidade da luz emitida pelos sistemas de separação ótica, podendo impedir a correta identificação do tipo de embalagem.
  • As translúcidas ou transparentes são preferíveis às opacas, pois o material obtido a partir da sua reciclagem tem mais aplicações.
  • As que têm rótulos mais pequenos, logo mais superfície visível, permitem identificar melhor o material e encaminhar para a linha de reciclagem correta.
  • Os componentes da embalagem devem ser todos recicláveis, o que deixa de fora silicone ou borracha, por exemplo.
  • As embalagens espalmáveis ocupam menos espaço no ecoponto.
  • As grandes devem ser dobráveis, para poderem ter mais “companhia” no ecoponto e serem mais facilmente transportáveis para as centrais de triagem.

Com estas regras em mente, propomos que olhe com atenção para as prateleiras do supermercado e faça uma escolha mais sustentável. Sem prejuízo do seu produto preferido ou daquele que faz mesmo falta em casa.

Esta escolha vai ser cada vez mais fácil, pois os próprios fabricantes de embalagens estão sensibilizados para a questão. É essa a missão do Ponto Verde Lab.