Recicla

Sabe o que são resíduos invisíveis e porque devemos reduzi-los? Nós dizemos

A Semana Europeia da Prevenção de Resíduos já começou e, este ano, além de pretender consciencializar para um melhor usufruto da política dos 3R, quer também mostrar a importância dos resíduos invisíveis.

Mas que resíduos são estes de que ainda não ouvimos falar? Ganham este nome exatamente porque, enquanto consumidores, nem sempre nos apercebemos de que a produção daquilo que adquirimos também gera desperdício que, muitas vezes, não é reciclável.

Para dar alguns exemplos, a associação suíça Avfall Sverige realizou um estudo e retirou algumas conclusões:

  • A produção de 1 litro de leite gera, no total, 97 gramas de desperdício e contribui com 1 quilo para a pegada de carbono.
  • Para a produção de um 1 quilo de carne de vaca picada são gerados 4 quilos de desperdício e emitidos 29 quilos de CO2.
  • No que toca aos aparelhos eletrónicos, para fabricar apenas um smartphone de 200 gramas são desperdiçados 86 quilos de resíduos e lançados 110 quilos de CO2 para a atmosfera.
  • Ao produzir um computador portátil, os resíduos invisíveis atingem 1200 quilos, sendo emitidos outros 210 de dióxido de carbono.
  • No caso das roupas, para se obter um par de calças geram-se 25 quilos de desperdício e libertam-se 6,3 quilos de CO2.
  • Um par de sapatos produz 12 quilos de desperdício invisível e emite outros 11 de CO2.

Alguma vez pensou nisso? Atrevemo-nos a dizer que não… O passo seguinte também vem sob a forma de pergunta: E o que pode o consumidor fazer para diminuir a produção destes resíduos invisíveis?

A resposta está na sustentabilidade. Torna-se cada vez mais importante adotar hábitos mais sustentáveis e a verdade é que simples gestos fazem toda a diferença:

Reduzir. Na hora de ir às compras, pergunte-se se precisa mesmo daquele produto que não estava na lista. Opte por produtos em embalagens recicláveis.

Reutilizar e reaproveitar o que for possível, mesmo quando parecer que algo já não tem remendo, pode sempre ganhar nova vida noutra função.

Reciclar todas as embalagens e colocá-las nos ecopontos correspondentes.

Estes hábitos tornam-se cada vez mais importantes exatamente por causa dos resíduos invisíveis que ajudamos a criar. Segundo o Eurostat, a produção, o transporte e a distribuição dos produtos que consumimos são responsáveis por quase 50% das emissões de gases que contribuem para um aumento das alterações climáticas.

A boa notícia é que está ao alcance de todos contribuir para que as próximas estatísticas sejam mais favoráveis.

Vale a pena pensar nisto, não concorda? Nesta semana e nas outras que se seguem.