Recicla

Sabia que os festivais de verão estão cada vez mais sustentáveis?

A Recicla fez um apanhado de alguns dos festivais de verão mais sustentáveis do país, nos quais vai poder contar com a presença da Sociedade Ponto Verde

Multiplicam-se pelo país e esgotam bilhetes em pouco tempo. Os festivais de verão são o mote para juntar amigos e ver os concertos daquelas que são as bandas preferidas, tudo num ambiente de descontração e convívio.

Mas há muito tempo que o recinto deixou de ser um espaço onde apenas se vai pela música. Há que pensar também no ambiente e na forma de fazer com que aqueles dois, três ou quatro dias possam ser também uma chamada de atenção para a necessidade de fazer deste planeta um lugar melhor.

Sumol Summer Fest
Acontece no fim de semana de 5 e 6 de julho no Ericeira Camping. Além dos concertos de Sam the Kid ou do set do DJ Overule, este festival conta também com um espetáculo diferente, o da sustentabilidade.
Em edições anteriores, a organização protegeu as arribas de possíveis agressões provocadas pelo festival e doaram as sobras alimentares a famílias carenciadas. Além disso, em parceria com a Sociedade Ponto Verde, sensibilizaram para a redução e reciclagem dos resíduos, algo que acontece também na edição deste ano.
Vão estar instalados ecopontos por todo o recinto e vão ser entregues sacos de reciclagem aos campistas, assim como papel higiénico feito com material reciclado.
A Sociedade Ponto Verde vai ter ainda uma tenda insuflável, na qual os participantes podem mergulhar numa piscina de bolas e entrar num jogo de separação de embalagens.

Super Bock Super Rock
A aproveitar a onda de praia deste festival — uma vez que está de volta ao Meco, desta vez nos dias 18, 19 e 20 de julho, a Sociedade Ponto Verde volta a marcar presença com a tenda insuflável que, além de promover um jogo que incentiva à separação e reciclagem dos resíduos, promete fotos perfeitas para encher o feed do Instagram.
Também aqui, todos os festivaleiros que optem por acampar no recinto recebem três sacos de reciclagem — um para cada tipo de resíduo — e um rolo de papel higiénico feito com papel reciclado.

Nos Alive
Em todos os festivais, a Sociedade Ponto Verde evoca a reciclagem e pede aos visitantes que tratem o recinto como se fosse uma casa, mantendo os hábitos de separação de resíduos.
No Nos Alive, que acontece no Passeio Marítimo de Algés de 11 a 13 de julho, a entidade responsável por gerir a retoma e valorização dos resíduos de embalagens, monta, à semelhança do que já aconteceu no ano passado, uma cozinha inclinada. É neste espaço que os participantes são desafiados a colocar as embalagens no ecoponto, numa tarefa dificultada tendo em conta o desafio da inclinação acentuada do piso.
Mas como a reciclagem não se faz só na cozinha, pelo recinto estarão espalhados vários equipamentos bem identificados com as cores do ecoponto, onde se podem depositar as garrafas, caixas ou outras embalagens usadas.
Para usufruir de tudo isto, está a decorrer um passatempo promovido pela Sociedade Ponto Verde nas suas redes sociais (Instagram e Facebook). Basta dar azo à sua criatividade e enviar uma fotografia que mostre porque merece ir ao NOS Alive “à boleia da reciclagem”. Saiba tudo aqui.

Festa da Comida Continente
Pelo recinto deste evento que é uma verdadeira festa da comida não faltarão ecopontos para a separação dos resíduos. No espaço da Sociedade Ponto Verde é lançado um desafio “culinário” onde os ingredientes são embalagens. Será necessário reciclar como um chef para conseguir terminar a receita da reciclagem em menos tempo e ganhar os melhores prémios.