Recicla

Tem um automóvel 100% elétrico? Vá de férias sem ficar apeado

Estão na moda, poluem menos e até são giros. O seu único pecado é a autonomia da bateria, que, na maioria dos casos, não cobre grandes distâncias. O truque para ir de férias sem ficar apeado é simples: planear bem a viagem e saber poupar energia. Veja como

Sabia que em 2018 se venderam quase tantos veículos elétricos (um total de 8241 viaturas), como nos sete anos anteriores desde que começou a sua comercialização em Portugal? E que só em relação a 2017 representa um crescimento de 95%? Estes números, revelados pela UVE — Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, colocam o nosso país na 4.ª posição do ranking da União Europeia a 28, só mesmo atrás da Suécia, Finlândia e Holanda, e demonstram que este meio de locomoção começa a ser um caso sério de popularidade entre os portugueses. A sua evolução tem sido uma constante nos últimos anos, mas ainda assim não há bela sem senão: a autonomia da bateria dos 100% elétricos pode ser um quebra-cabeças quando se fala em percorrer grandes distâncias. A maioria das marcas refere, por carregamento, 250 km (oficiais), mas em condições reais a cobertura ronda os 150 a 170 km.

6 DICAS PARA CHEGAR AO DESTINO SEM PERCALÇOS

  1. A principal está no planeamento da viagem e aqui tem de ser muito bom em contas e conhecer os pontos de carregamento rápido que tem ao seus dispor pelo país. Depois planeie o percurso ao quilómetro e de posto de carregamento em posto de carregamento (veja o mapa abaixo). Tendo em conta que de Lisboa a Faro são cerca de 278 km, a meio caminho conte com uma paragem de pelo menos meia hora para “encher o depósito”. Mas se o seu destino for o Porto, conte com duas paragens para “aguentar” os mais de 300 km do percurso. À noite, qualquer que seja o tipo de alojamento que tenha escolhido, lembre-se de que tem de ter acesso a uma tomada que lhe permita pôr a bateria a carregar durante umas 8 horas. Mais rápido do que isso só com uma wallbox. Aquando da reserva de alojamento tenha estes fatores em consideração.
  2. Se num carro a gasolina ou gasóleo ia sempre nos limites (ou mais) da velocidade, com um elétrico levante mesmo o pé do acelerador. O princípio é o mesmo, quanto mais veloz, mais gasta, mas as possibilidades e rapidez de reabastecimento são menores. Já agora, evite também acelerações e travagens bruscas. Conduza suavemente.
  3. Tal como nos carros a combustão, a pressão dos pneus influencia os gastos energéticos. Mantenha-os sempre com a pressão adequada.
  4. Durante a viagem evite usar o ar condicionado. Se tiver uma garagem onde carrega a bateria, aproveite o facto de ainda estar ligada à tomada para arrefecer o habitáculo, antes da partida. Quando a carregar a meio do percurso faça o mesmo.
  5. Quando vamos de férias a tentação de levar tudo e mais um par de botas é grande. Seja minimalista e reduza a bagagem ao mínimo essencial. Quanto mais pesado estiver o carro, mais gasta.
  6. Por fim, e uma vez chegado ao destino, ponha a bateria a carregar, pois carrega melhor se ainda estiver quente.

Mapa dos postos de carregamento rápido espalhados pelas estradas nacionais, incluindo a Madeira. Tenha em consideração que no interior do país estes são em menor número. Para mais informações, consulte o mapa interativo da rede MOBI.E sem se esquecer de filtrar a informação por tipo de posto. Entre o Normal e o Rápido, escolha o segundo. Boas férias!