Recicla

Verão novo, fato de banho novo, mas… sustentável

E, este ano, se, em vez de comprar um fato de banho novo, experimentasse reaproveitar o que já tem e dar-lhe vida nova? É mais um passo no caminho da economia circular e fica, certamente, único.

Ou porque já não serve ou porque já não foi usado vários anos seguidos ou tão só porque se quer mudar: são muitas as razões que podem alimentar a vontade de renovar o guarda-roupa no que respeita a biquínis e fatos de banho.

Mas, será que é mesmo necessário comprar um novo? Talvez não! A solução pode estar em aprender a fazer o seu próprio fato de banho, reaproveitando os antigos ou recorrendo a sobras de licras e outros materiais.

Não tem jeito para a costura? Não se preocupe: há várias escolas e ateliers de costura com workshops para principiantes e que, após um interregno causado pela pandemia, estão a reabrir aos poucos. E os fatos de banho costumam estar no portefólio:

  • A Companhia das Agulhas, em Lisboa, tem como lema “Eu crio, eu faço, eu uso”. E tem precisamente um workshop especializado em fatos de banho.
  • A Maria Modista promete costura fácil e acessível a todos. #vestimosoquefazemos é o hashtag que resume a filosofia desta rede de escolas presente em várias cidades do país. E tem um curso de um dia ideal para quem quer fazer o seu primeiro biquíni.
  • A Patch-mania, em Oeiras, tem cursos vários, incluindo um de iniciação à modelagem, que permite fazer uma peça de roupa à medida de cada corpo. Porque não um fato de banho?
  • A Oficina, aberta em Lisboa, garante que, em duas horas, é possível aprender a fazer um biquíni ou um fato de banho, desde que se saiba o básico de costura.
  • O Alelier de Costura Portuense entrou em julho com workshops vários, incluindo de biquínis e fatos de banho. Tudo corta e cose.
  • O Atelier Hora da Roupa, em Vila Nova de Gaia, ensina a fazer um biquíni reversível.

Se ficou com vontade de deitar mãos à obra, experimente começar pelos biquínis e fatos de banho que tem na gaveta. Se ainda estiverem em condições de serem usados, aqui ficam algumas ideias para lhes dar uma segunda oportunidade:

  • Aplique uns botões coloridos – tem certamente alguns esquecidos numa caixa…
  • Com uma caneta própria para tecidos, que tal um desenho?
  • Aplique uma flor em crochet.
  • Borde o rebordo com fio de cor contrastante.

De uma forma ou de outra, está a contribuir para um verão mais sustentável. Vamos a isso?