Recicla

Voltar às aulas é com os três R

O regresso às aulas está em contagem decrescente e o primeiro teste neste novo ano letivo avalia a capacidade de reciclar, reaproveitar o material escolar antigo e reduzir a compra de novos equipamentos. Preparado?

Recicle

Comece por separar o material que já não pode voltar a ser utilizado. Cadernos completos e folhas soltas podem e devem ser colocados ecoponto azul. Os tubos de cola gastos devem ir para o contentor amarelo. Já as canetas sem tinta, marcadores e esferográficas devem ir para o lixo indiferenciado.

Reaproveite para reduzir

Antes de adquirir novos materiais confirme se não pode reaproveitar os que já tem. Se alguns dos cadernos do ano anterior ainda tiverem uma quantidade significativa de páginas em branco, reaproveitá-los é a solução mais ecológica e pode ser também a mais divertida.

Crie separadores recorrendo a folhas coloridas do tamanho do caderno. Cole-as no espaço que considerar mais indicado e acrescente desenhos ou imagens que animem a página. No final, e para facilitar a identificação da separação, acrescente num dos cantos exteriores um marcador autocolante colorido.

Lápis de carvão e canetas de escrever usadas e não gastas durante o ano letivo anterior podem ganhar um novo “look” e ficarem a parecer novos. Basta forrar os lápis com fita cola de padrões e revestir de cola branca e glitter a caneta para que os materiais ganhem todo um novo estilo. A tesoura também pode ganhar uma nova cor utilizando a tinta acrílica, ou desenhos com caneta permanente, por exemplo.

O estojo é outro dos utensílios que pode ser renovado sem adquirir um novo. Pode utilizar apliques, missangas, imagens para coser, como emblemas ou etiquetas engraçadas, e até borrões de tinta recorrendo ao spray, por exemplo.

O mesmo acontece com a mochila. É claro que se estiver estragada já não poderá ser usada – sobretudo no que respeita às alças, que devem estar em bom estado, para que as costas não sofram com o peso. Mas, se a troca for apenas por uma questão estética, que tal pensar, antes, em dar-lhe um toque personalizado? Assim, nenhum colega terá uma igual!

Junto com os livros, ou numa lancheira, é preciso contar com um pequeno lanche para os intervalos. E, aqui, também se aplica a sustentabilidade, o que significa usar embalagens reutilizáveis ou recicláveis. E não desperdiçar ou estragar alimentos.

E, claro, a roupa. É normal que, no regresso à escola depois de meses sem ver os colegas, se queira estrear umas calças ou uns ténis. Não tem nada de mal, mas talvez não seja necessário comprar: que tal dar um toque especial a uma peça que já existe no guarda-roupa? Já agora, há que aproveitar para fazer uma seleção e se há roupas que já não servem, podem ser doadas a instituições.

Faça deste regresso às aulas um recomeço mais ecológico. Coloque a imaginação à prova e ajude o ambiente. O que passa por dar bom uso ao ecoponto existente na escola!